Início . Exposições . Exp. Temporárias

Histórico das exposições temporárias

 
Em 2001 teve lugar a primeira exposição temporária deste Museu, Entre gestos e palavras - da natureza à cultura, concebida para a inauguração do mesmo, tendo estado patente ao público de Agosto de 2001 a Outubro de 2002.

Nos dois anos que se seguiram (2003-2004), o Museu entrou numa fase em que se pensou e planificou atempadamente um plano de actividades. Esse período corresponde a dois momentos distintos:

1) Em que se apostou forte no número de exposições temporárias (oito num ano - 2003), no intuito de consolidar e fidelizar os públicos. Museu recente, sem trabalho prévio de sensibilização da comunidade para a existência do espaço museológico, era, pois, necessário quebrar a distância e impôr o projecto do Museu. As exposições fizeram com que o afluxo de público a actividades do Museu passasse de 2.000 pessoas em 2002, para 9.000 pessoas em 2003.

2) O segundo momento correspondeu ao ano de 2004, onde - consolidado que estava o projecto do Museu - se pretendeu apostar mais forte na qualidade. Essa qualidade implicou um reforço na investigação e um cuidado maior na concepção das exposições. Implicou, por outro lado, um estender das colaborações e um agregar de esforços às escolas, associações culturais e de património, outros museus, etc. E implicou, sobretudo, agregar e acolher o esforço e interesse de particulares.
Estas linhas de orientação, implicando cada vez mais qualidade e cada vez maior envolvimento com a comunidade, norteiam o ano em curso.
 
Entre os anos de 2005 e 2009, consolidaram-se as linhas orientadoras anteriores reflectindo-se no prolongamento das exposições, entre as quais destacamos Coruche na obra do Arq. Gonçalo Ribeiro Telles (2005), Forcados Amadores de Coruche (2006), S. Pedro - entre o céu e a terra (2007), António Ribeiro Telles. 25 anos de Alternativa (2008) António Badajoz (2009).
Também em 2009 se inaugurou a primeira exposição decorrente de uma parceria com outro museu, nomeadamente com o Museu Nacional de Arqueologia, no âmbito da Pré-história, ainda que em 2004 a exposição Caminho de Ferro em Coruche já tenha partilhado deste princípio com o Museu Nacional do Traje. 
 
Em 2010, ano de comemoração do Centenário da República, teve lugar a primeira exposição de rua de cariz itinerante.

 
Seguidamente, disponibilizamos para consulta o historial de todas as exposições realizadas desde 2001, num arquivo retrospectivo organizado anualmente.
 

2016

A saúde pública em Coruche


2014/2015

Imagem de Roca


2012


Na Paisagem de montado... 

Caminhos de terra... construções em pedra: O megalitismo em Coruche


Linhas Toureiras – A Arte de Manuel & Margarida “Marques"



2011

O mar em... Coruche


2010

100 Anos de Repúblicas. Presidentes da Câmara Municipal de Coruche 


2009

Curta Metragem    

António Badajoz
       


2008

São Pedro - Entre o céu e a terra      

António Ribeiro Telles. 25 anos de Alternativa
        

Olhar e ver

Viajar noutros tempos
        


2007
                 

Sentir Coruche
                     
Vietnow
 

Viajar noutros tempos                     
                                      

2006


Forcados Amadores de Coruche


2005

Sentir a pele
      
Margarida Ribeiro
  
        

Coruche na obra do Arq. Gonçalo R. Telles         
                                           


2004


Caminho de Ferro em Coruche    
  

Olhares da Trincheira
      

2003


Vagas Leves Rostos do Rio      
            

Guerra Colonial. Uma história por contar       
           

Miniaturas em cortiça. O imaginário de Henrique Barroso
  
         

Coisas da idade 

Percursos de um olhar       

A mão e o bolso    


O Museu vai ao sótão  
        
          
2001


Entre gestos e palavras da natureza à cultura

 

 

Actualizado em Quarta, 18 Janeiro 2017 12:50